Artrite da Mão: Sintomas, Causas e Quais Tratamentos para Aliviar?

As articulações da sua mão doem às vezes? A artrite da mão pode ser a causa.

A artrite da mão ou dos dedos é uma doença inflamatória das articulações, onde a inflamação parte da membrana sinovial, causando um inchaço, calor, dores e uma alteração funcional da articulação.

Muitas vezes, a artrite se confunde com artrose, que se refere a uma degradação da cartilagem.

Nesse caso, as dores são mecânicas, predominantemente durante o dia e que aumentam quando se faz um movimento.

Já a artrite é caracterizada por uma dor mais intensa à noite, em repouso, e uma leve melhora quando o corpo se movimenta, no caso, quando você mexe com as suas mãos.

Vale lembrar que a mão é muito complexa do ponto de vista anatômico, constituída por diversos tecidos diferentes: pele, tendões, nervos e vasos.

Além disso, em torno de cinquenta mil fibras nervosas ligam a mão ao cérebro, e às vezes, as dores, sejam elas agudas ou crônicas, não são muito fáceis de diagnosticar, por isso a necessidade de buscar um médico ortopedista especialista em mão.

Vamos explicar aqui o que é artrite de mão, quais as principais causas, como é o diagnóstico e métodos de tratamento.

O que é artrite de mão?

A artrite de mão é caracterizada por uma inflamação da articulação.

Uma articulação corresponde a duas extremidades ósseas recobertas de cartilagem, mas também de uma membrana específica: a membrana sinovial.

O objetivo da membrana sinovial é facilitar os movimentos da articulação, secretando um verdadeiro lubrificante, o líquido sinovial.

No caso da artrite de mão, há uma inflamação dessa membrana, dando origem a um aumento do líquido articular, calor e rubor, o que causa dores, inchaço, rigidez ao mobilizar as articulações.

Embora possa afetar pessoas de todas as idades, é mais frequente em mulheres em idades mais avançadas.

Quais as causas da artrite de mão?

A doença se desenvolve a partir de causas diversas, por exemplo:

  • Traumatismo físico;
  • Predisposição genética;
  • Doença;
  • Infecção;
  • Doença autoimune, como artrite reumatoide e lúpus;
  • Desgaste natural das articulações.

O médico especialista em mão e os reumatologistas distinguem três tipos de artrite de acordo com a origem:

Artrite séptica

Provocada por um germe, a infecção se desenvolve na articulação.

Artrite microcristalina

Quando há a presença de microcristais na articulação.

Artrite asséptica

Sem causa infecciosa, ela pode se apresentar sob diferentes formas, como a artrite reumatoide, reumatismo articular agudo, artrite psoriásica, etc.

A artrite reumatoide é uma das formas mais comuns, atingindo principalmente as mãos, punhos e pés, causando inchaço, dores e até deformações.

Conheça os sintomas mais comuns da artrite nas mãos

Existem alguns sintomas bem característicos para identificar a artrite nas mãos, que são:

  • Dor articular de repouso;
  • Rigidez maior nos movimentos da articulação pela manhã;
  • Calor, ou seja, aumento da temperatura local;
  • Vermelhidão;
  • Volume maior da articulação, principalmente por causa do espessamento da membrana sinovial.

É de extrema importância ficar atento a todos esses sintomas, e lembre-se que quando a artrite nas mãos não é tratada adequadamente, pode acarretar deformações.

Geralmente, o médico ortopedista em mãos vai avaliar todos esses sintomas, a frequência, a duração, intensidade, a fim de dar um diagnóstico mais correto.

Como é feito o diagnóstico da artrite nas mãos?

No momento do diagnóstico, existem alguns fatores que o médico vai avaliar, e que, no mínimo, quatro deles estejam presentes por pelo menos seis semanas. São eles:

  • Rigidez nas articulações no período da manhã, com duração de pelo menos uma hora;
  • Artrite nas articulações das mãos, punhos, articulação do meio dos dedos e entre os dedos e a mão;
  • Artrite em pelo menos três áreas articulares;
  • Se existem nódulos;
  • Se há alterações radiográficas nas mãos e punhos;
  • Artrite simétrica, por exemplo, nos punhos das duas mãos;
  • Exame de sangue que detecte a presença do Fator Reumatoide.

Uma vez que o diagnóstico é feito precocemente e iniciado logo o tratamento, mais cedo o paciente pode voltar à vida normal.

Quais os fatores de risco ligados à artrite?

Cada forma de artrite tem seus próprios fatores de risco, onde alguns escapam de nosso controle e outros que podemos agir.

Portanto, entre os fatores de risco que fogem do nosso controle, podemos listar:

  • Idade: O risco de desenvolver a maioria das artrites aumenta com a idade;
  • Sexo: No caso específico da artrite das mãos, as mulheres são as mais afetadas;
  • Genética: Alguns genes estão associados a um maior risco de desenvolver vários tipos de artrite, ou seja, ter parente em primeiro grau com artrite aumenta o risco de desenvolver a doença.

Por outro lado, existem alguns fatores nos quais podemos agir, tais como:

  • Sedentarismo: O sedentarismo está diretamente ligado à progressão acelerada da artrite;
  • Lesões nas articulações: As lesões causadas em uma articulação podem contribuir ao desenvolvimento de artrite nesse local;
  • Infecção: Diversos agentes microbianos podem afetar as articulações e potencialmente dar origem a uma artrite;
  • Tipo de trabalho: Movimentos repetitivos podem agravar o quadro.

Entenda o que é artrite reumatoide

A artrite reumatoide porque é uma doença muito comum que afeta as mãos e dedos, e está relacionada com doenças autoimunes, ou seja, quando o próprio sistema imunológico promove lesões no organismo.

É uma doença crônica das articulações, caracterizada pela inflamação, cujos principais sintomas são dor, inchaço, calor e, às vezes, vermelhidão em várias juntas.

Apenas lembrando que atinge mais mulheres que homens, cerca de duas vezes mais, e geralmente surge entre 30 e 40 anos, e aumentando com a idade.

Na maioria das vezes, o diagnóstico é feito somente observando os sintomas, como rigidez no período da manhã, assim como dor persistente.

Por meio do exame físico, é possível avaliar as articulações inflamadas e doloridas, e até mesmo identificar se há alguma deformidade.

Para confirmar o diagnóstico de artrite reumatoide, o médico pode solicitar exames de laboratório, a fim de verificar o grau de inflamação e a presença do chamado Fator Reumatoide, e radiografias das articulações.

No tópico a seguir, veja como é o tratamento para artrite de mão, que é praticamente o mesmo para artrite reumatoide.

Como é o tratamento para artrite de mão

É o diagnóstico correto e o tratamento adequados vão não apenas aliviar as dores, mas principalmente, evitar a destruição da cartilagem.

Geralmente o tratamento é feito com medicamentos, como analgésicos, anti-inflamatórios, corticoides e imunosupressores.

Muitas vezes, o médico ortopedista especialista em mãos recomenda uma fisioterapia para manter a mobilidade da mão.

Em casos precoces e leves, fazer repouso e usar talas já adianta, mas tudo é avaliado pelo médico.

Agora, em casos onde os medicamentos não surtem efeito, a indicação é a cirurgia, especialmente quando a pessoa já não consegue fazer nenhum movimento e as dores são intensas.

O principal objetivo do tratamento é para aliviar a dor, melhorar a função da articulação, prevenir deformidades e corrigir as que já existem, enfim, proporcionar melhor qualidade de vida ao paciente.

Conclusão

Agora que você já sabe tudo sobre artrite nas mãos, caso perceba alguns dos sinais listados acima ou até desconfie que possa estar com artrite, o melhor a fazer é consultar o mais rápido possível um médico ortopedista especialista em mãos.

Isso porque ele estará capacitado para dar o diagnóstico correto e o tratamento mais adequado, e assim, aliviar as dores e poder voltar à sua rotina normal.