Você sabia que existem diferentes tipos de envelhecimento? Essa é uma informação que a grande maioria das pessoas desconhece, mas que pode ser bastante interessante entender.

    Afinal de contas, a partir do momento que se sabe e conhece os tipos de envelhecimento, torna-se muito mais fácil de evitar com que esses sinais se tornem tão evidentes.

    Por mais que uma das poucas certezas da vida seja de que um dia iremos envelhecer, a grande parte das pessoas procura evitar a todo custo os sinais de velhice.

    Mas, para tornar esse procedimento um pouco mais eficiente, pode ser interessante compreender sobre os tipos de envelhecimento.

    Afinal de contas, não há como negar que a velhice requer alguns cuidados mais específicos, como talvez a necessidade de obter uma pomada para assadura grave em idosos, por exemplo.

    Então, se você quer entender um pouco melhor a respeito desse assunto, é só continuar neste artigo que iremos falar tudo a esse respeito. Sem mais delongas, vamos ao que importa!

    Quais são os tipos de envelhecimento?

    À medida que envelhecemos, é normal que o nosso corpo passe a oferecer alguns sinais comuns da idade.

    Sentir dor no joelho quando estica perna, por exemplo, é um dos sintomas que podem acompanhar pessoas mais velhas.

    Tudo isso acontece porque se trata de um processo natural, do qual todas as pessoas irão passar, uma hora ou outra.

    Sendo assim, acaba sendo interessante conhecer os tipos de envelhecimento, até mesmo para que possa se preparar ou mesmo retardar alguns sinais.

    Quanto a esse respeito, devemos mencionar ainda que existem dois tipos de envelhecimento, que são os seguintes:

    Envelhecimento intrínseco

    O envelhecimento intrínseco é o tipo de envelhecimento que ocorre de forma natural e independente de fatores externos.

    É causado pelos processos biológicos naturais que ocorrem dentro do corpo ao longo do tempo.

    O envelhecimento intrínseco é controlado pelos genes e é influenciado por fatores como a idade cronológica, histórico familiar e estilo de vida.

    Com o passar do tempo, as células começam a perder sua capacidade de se dividir e se renovar, o que leva à perda de elasticidade e firmeza da pele, bem como à formação de rugas e manchas.

    Outro fator importante no envelhecimento intrínseco é a redução da produção de colágeno e elastina na pele.

    Esses são dois tipos de proteínas que dão suporte à pele e mantêm sua elasticidade e firmeza.

    O grande problema é que, com o passar do tempo, a produção dessas proteínas diminui, o que resulta na perda de elasticidade e firmeza da pele.

    Além disso, o envelhecimento intrínseco também é influenciado pela redução da capacidade do corpo de reparar o DNA danificado.

    Com o passar do tempo, as células ficam mais propensas a sofrer danos e a acumular erros no DNA, o que pode levar ao aparecimento de doenças relacionadas à idade, como o câncer.

    Em resumo, o envelhecimento intrínseco é o processo natural de envelhecimento que ocorre devido aos processos biológicos internos do corpo.

    É influenciado por fatores como a idade cronológica, histórico familiar e estilo de vida, e resulta na perda de elasticidade e firmeza da pele, bem como na formação de rugas e manchas.

    Embora não seja possível evitar completamente o envelhecimento intrínseco, é possível atrasar o seu aparecimento ao manter um estilo de vida saudável, incluindo uma dieta equilibrada, exercícios regulares e descanso adequado.

    Tipos de envelhecimento
    Tipos de envelhecimento

    Envelhecimento extrínseco

    O envelhecimento extrínseco, também conhecido como envelhecimento fotoenvelhecimento, é o tipo de envelhecimento da pele que é causado por fatores externos, tais como:

    • Exposição excessiva aos raios UV do sol;
    • Poluição;
    • Fumo;
    • Estresse oxidativo.

    A exposição aos raios UV do sol é a principal causa de envelhecimento extrínseco. Os raios UV danificam as fibras de colágeno e elastina na pele, o que leva à perda de elasticidade e firmeza.

    Além disso, a exposição excessiva ao sol também aumenta a produção de radicais livres, que danificam as células da pele.

    A poluição também desempenha um papel importante no envelhecimento extrínseco. As partículas presentes na poluição, como o monóxido de carbono e o dióxido de enxofre, aumentam a produção de radicais livres na pele, levando à sua oxidação e danificando as células da pele.

    O fumo também contribui para o envelhecimento extrínseco da pele. Afinal de contas, contém substâncias tóxicas, como o monóxido de carbono e o gás carbônico.

    Dessa forma, prejudicam as células da pele, bem como a circulação sanguínea, o que leva a uma perda de nutrição e oxigênio para a pele.

    O estresse oxidativo é outro fator que contribui para o envelhecimento extrínseco da pele, sendo que ele é causado pela presença de radicais livres na pele, que danificam as células da pele e aceleram o envelhecimento.

    Em suma, podemos mencionar que o envelhecimento extrínseco é causado por uma combinação de fatores externos, como a exposição excessiva ao sol, poluição, fumo e estresse oxidativo, que danificam as células da pele e aceleram o envelhecimento.

    Como prevenir envelhecimento extrínseco?

    Para prevenir o envelhecimento extrínseco, é vital proteger a pele dos raios UV do sol, evitar a exposição à poluição e fumar.

    Fora isso, procure manter uma dieta equilibrada e praticar atividade física regularmente para fortalecer o sistema imunológico.

    No entanto, também pode ser interessante entender para que serve o Ultraformer MPT, em especial para aqueles que querem tratar as imperfeições na pele.

    Mas, dentre outras maneiras de prevenir o envelhecimento extrínseco, podemos mencionar as seguintes dicas:

    Proteja a pele do sol

    O sol é um dos fatores mais relevantes que aceleram o envelhecimento da pele. Portanto, procure sempre usar um protetor solar com fator de proteção elevado, especialmente durante as horas mais quentes do dia.

    Evite o fumo

    O fumo pode danificar a pele e acelerar o envelhecimento. Além disso, ele também pode levar ao aparecimento de rugas e linhas de expressão ao redor da boca e dos olhos.

    Mantenha uma dieta equilibrada

    Uma dieta equilibrada rica em frutas, verduras, proteínas e gorduras saudáveis pode ajudar a manter a saúde da pele e prevenir o envelhecimento.

    Dê descanso adequado à sua pele

    Dormir o suficiente é vital para a saúde da pele. Ao descansar de forma adequada, você pode ajudar a prevenir o envelhecimento e a melhorar a aparência da pele.

    Evite o estresse

    O estresse pode danificar a pele e acelerar o envelhecimento. Sendo assim, procure encontrar formas de gerenciar o estresse, como praticar atividades relaxantes, meditar ou fazer exercícios regulares.

    Mantenha a hidratação em dia

    Além de evitar risco de uma cirurgia de vesícula, manter a sua hidratação em dia é uma das formas de contribuir para prevenir o envelhecimento extrínseco.

    É necessário escolher produtos de cuidado da pele que sejam adequados para o seu tipo de pele e usá-los de forma regular.

    No entanto, ao falar sobre hidratação, também é interessante mencionarmos sobre a importância de usar os produtos adequados, de modo a manter a pele ainda mais saudável.

    Por conta disso, busque saber quais os cremes mais adequados para as mãos ou para outras regiões mais específicas do seu corpo, também.

    Lembrando que o envelhecimento é um processo natural e inerente ao corpo humano, portanto, não é possível prevenir completamente o envelhecimento extrínseco, mas é possível atrasar o seu aparecimento e minimizar os seus efeitos.

    Compartilhe.
    Avatar de Juliana Moraes

    Técnica em registros médicos, dedicada a garantir a gestão eficaz das informações de saúde. No blog MedicodasMaos, exploramos a importância da precisão e eficiência para um atendimento superior ao paciente. Convido você a se juntar a nós nesse diálogo crucial!