Entendendo como a cirurgia robótica é essencial

A cirurgia robótica – também conhecida como cirurgia assistida por robô – é uma maneira cientificamente avançada de realizar cirurgias. Ele combina tecnologia de computador de última geração com habilidades médicas para permitir uma visão mais profunda do corpo humano.

A principal característica da cirurgia robótica é que ela é uma tecnologia minimamente invasiva. Isso significa essencialmente que o cirurgião faz incisões cada vez menores ao realizar uma cirurgia. Esse processo facilita a cura e a recuperação mais rápidas.

A cirurgia robótica é elogiada por sua precisão e clareza, e muitos profissionais de saúde estão optando por essa tecnologia buscando certificação em cirurgia assistida robótica em diversas instituições especializadas nestes cursos.

O que envolve a cirurgia robótica?

Na cirurgia robótica, o cirurgião insere instrumentos médicos em miniatura e uma câmera de alta definição através das pequenas incisões. Estes podem ser pensados ​​como braços mecânicos, que o cirurgião controla a partir de um console conectado, uma tela de computador na sala de operações. Esses braços são operados pelo cirurgião externamente.

Por que a cirurgia robótica é essencial?

Existem várias razões pelas quais cirurgiões e pacientes podem considerar optar pela cirurgia robótica.

Para Cirurgiões:

  • A cirurgia robótica oferece muita precisão, que uma maneira tradicional de fazer cirurgia pode não fornecer.
  • Reduz alguns aspectos dos erros humanos, como tremores nas mãos no local da cirurgia, garantindo maior segurança.
  • A cirurgia robótica proporciona maior flexibilidade ao cirurgião, pois envolve o uso de braços mecânicos externos que guiam os próprios instrumentos dentro do corpo humano.
  • Possibilita a realização de cirurgias complexas que envolvem áreas de difícil acesso.
  • Ele fornece excelente clareza e visão sobre a anatomia humana, aumentando a taxa de sucesso da cirurgia e incentivando mais pesquisas médicas.

Para pacientes

1. Danos tissulares mínimos

Como as tecnologias minimamente invasivas se concentram na menor quantidade possível de invasão externa, as pequenas incisões envolvidas na cirurgia robótica significam um baixo risco de dano tecidual que muitas vezes pode acompanhar as formas tradicionais de cirurgia.

2. Perda de Sangue Mínima

Menos incisões significam automaticamente uma perda reduzida de sangue. Em algumas cirurgias robóticas, nenhuma incisão é necessária.

3. Menor risco de infecção

Incisões mínimas no local da cirurgia diminuem a tendência do corpo de pegar uma infecção. Enquanto as cirurgias devem sempre ser realizadas em ambientes estéreis e higiênicos, um processo tão invasivo quanto a cirurgia é sempre um fator de risco por ser vulnerável à infecção. A cirurgia robótica reduz esse risco.

4. Menos Cicatrizes

Como as incisões são pequenas e poucas, o corpo responde mais rápido e cicatriza mais rápido, deixando o paciente com menos cicatrizes, às vezes quase nulas.

5. Recuperação mais rápida

Combinados, todos esses fatores significam que o paciente desfruta de uma recuperação mais rápida e retomará sua rotina diária em pouco tempo.

Leia também: Doença de Dupuytren: sintomas, tratamento e recuperação